Pular para o conteúdo principal

Cuidados com a saúde dentro e fora do balcão

No dia internacional do farmacêutico, conheça a profissional que colabora com a CEAGESP pela saúde e bem-estar de seus funcionários
Farmacêutica Viviane Giacometti em palestra sobre os cuidados com a saúde na SIPAT 2017 / Foto: CODCO
Eles se vestem de branco, entendem muito bem sobre os medicamentos e do lado de dentro do balcão, atendem com atenção e zelo quem vem buscar por um medicamento ou orientação. Eles são os farmacêuticos, profissionais de nível superior que atuam na área da saúde, podendo pesquisar, desenvolver, produzir, manipular e selecionar medicamentos. Sua formação permite a atuação em diversas atividades que envolvem não somente uma farmácia, mas também, hospitais, laboratórios, indústria de medicamentos, cosméticos e alimentos, agricultura, prevenção de pragas, distribuição de fármacos, órgãos públicos e de fiscalização.

Seja do lado de dentro ou de fora do balcão, a CEAGESP conta com a colaboração da farmacêutica Viviane Giacometti. Há sete anos na profissão é colaboradora da Drogasil, drogaria parceira da Companhia, e farmacêutica responsável pela loja da Vila Leopoldina. É conhecida por todos, pois sempre colabora em ações de saúde realizadas em datas especiais, como a Semana Interna de Prevenção de Acidentes (SIPAT).

Depois de formada na área de estética e já familiarizada na área da saúde, Viviane percebeu o quanto é importante e emocionante ajudar ao próximo e, inspirada pelo tio que é farmacêutico há mais de 50 anos, não teve dúvidas e decidiu seguir pelo mesmo caminho.

Para ela os cinco anos de faculdade não foram nada fáceis, mas hoje reconhece que cada momento dentro da sala de aula ou do laboratório foi válido e que seu grande objetivo, é e sempre será levar os conhecimentos adquiridos no curso às pessoas que tanto necessitam de informação.

Uma situação vivida pela farmacêutica e que mostra que esse objetivo tem sido alcançado, foi quando atendeu uma senhora que foi comprar medicamentos da farmácia popular que, uma semana depois, retornou dizendo que já haviam acabado. Surpresa com a informação, Viviane pediu que ela voltasse à farmácia com todos os outros medicamentos que tivesse em sua casa e então, veio a descoberta: a paciente havia trocado os comprimidos e tomado todos de uma vez porque tinha dificuldade de leitura. Sensibilizada com a situação, a profissional reorganizou os medicamentos identificando-os com adesivos coloridos para que a paciente não se confundisse e seguisse o tratamento corretamente.

A empatia que Viviane teve com a paciente faz parte dos requisitos que, segundo ela, o interessado em ingressar nessa área deve ter: “Amor ao próximo, humildade, empatia, dedicação e satisfação devem fazer parte de quem quer ser farmacêutico. O restante vem como acréscimo pelo empenho de seu trabalho”, completa.

A farmacêutica ressalta também, sobre a importância da preparação do profissional para sanar as diversas dúvidas dos pacientes e orientar sobre os perigos da automedicação. Com o fácil acesso à internet ou por indicação de terceiros, muitas pessoas pesquisam a causa e o tratamento para seus sintomas e se automedicam, o que pode causar uma grave reação alérgica ou até mesmo o óbito. “O ideal é sempre consultar um profissional da área da saúde e na farmácia, há acesso para isso. Há farmacêuticos prontos para atender durante todo o expediente. Em casos de dúvidas, contem sempre conosco!” 

Nesta terça-feira, 25 de setembro, data em que é celebrado o dia internacional do farmacêutico, a CEAGESP parabeniza a Viviane e todos os profissionais da área pelo serviço prestado.