Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

Sete maneiras saudáveis de preparar frutas e verduras

Surpreenda-se com este canapé

Com um sabor suave que às vezes não apetece algumas pessoas, a abobrinha foi muito bem aproveitada nesta receita do Banco CEAGESP de Alimentos (BCA) e pode surpreender até quem não é fã do legume.

Ao abobrinha é combinada a dois ingredientes que dão sabor diferenciado ao canapé. O grão de bico, alimento base do famoso homus árabe; e o tomate cereja, de uso típico em saladas, deram um toque especial à entrada que é uma boa escolha para servir aos amigos e parentes em festas.

Veja agora como preparar esta receita!

Canapé de abobrinha, pasta de grão de bico e tomate cereja

Rendimento:
20 unidades

Ingredientes:

2 abobrinhas cortadas em rodelas finas (base);
5 tomates cereja cortados em pétalas;
50g de xerém (farofa) de castanha do Brasil;
200g de pasta de grão de bico germinado;
50g de salsinha picada com talos

Modo de preparo

Germine as sementes de grão de bico, deixando-as na água de um dia para o outro. Em um processador, coloque o grão de bico, o dente de alho, o suco do limão e tempere com sal, …

CEAGESP no combate ao Aedes Aegypti

Aprenda dicas para cultivar orquídeas

Ter uma orquídea é o desejo de muitas pessoas, mas mais importante que ter é preciso saber cuidar. Para que ela fique bonita e vistosa, há cuidados especiais que devem ser tomados. Saiba agora algumas dicas de como cultivar esta flor.

Segundo dados do Kew Gardens, situado no Reino Unido, um dos mais antigos jardins botânicos do mundo, há cerca de 26.567 espécies de Orchidaceae – família das orquídeas – no planeta. Só no Brasil, as variedades deste tipo de planta passam dos 2.500.

Mesmo com tantas espécies diferentes e cada qual com suas características, elas possuem cuidados básicos em comum.

O vaso preferencialmente deve ser de barro, pois a água terá maior drenagem e não deixará a planta encharcada, o que pode matá-la. Outro detalhe importante é não deixar um pratinho embaixo do vaso, pois com água, ele encharca as raízes da orquídea e ainda é o ambiente perfeito para o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika se reproduzir.

A terra que será utilizada deve conter de preferênci…

CEAGESP presta homenagem aos profissionais de Comércio Exterior

Nesta quinta-feira, o Brasil comemora o Dia do Comércio Exterior. Apesar da interação comercial com outras nações parecer algo recente, resultado da modernização e tecnologia, a origem da data remete ao século 19. Antes mesmo de ser proclamada a independência do Brasil, em 1822, a Família Real portuguesa se refugiou nas terras tupiniquins por conta da guerra com a França. Seis dias depois de chegar ao novo continente, o rei Dom João VI decretou a abertura dos portos brasileiros às nações amigas de Portugal, dando origem as relações comerciais do Brasil com outros países.

Hoje, quase 200 anos depois, o comércio exterior é essencial para a economia das nações. Em 2015, por exemplo, a CEAGESP recebeu mais de 360 mil toneladas de produtos originários de outros países, com destaque para Argentina, Chile e Espanha. Deram entrada no Entreposto Terminal São Paulo no ano passado 85 mil toneladas de pera, 42 mil toneladas de maçã, 20 mil toneladas de uva, 19 mil toneladas de ameixa e 15 mil tonel…

Receita da semana: creme de abóbora

O legume é rico em água e também tem muitas fibras que, no caso desse último nutriente, traz a sensação de muita saciedade. Isso o torna um atrativo para as pessoas que querem emagrecer sem abrir mão de uma alimentação saborosa e nutritiva.

Ao unir as qualidades da abóbora com a cenoura, que tem baixo índice de gordura e é rica em vitaminas B, C e antioxidantes, esta receita apresenta um prato quente para os dias frios, presentes mesmo em meio ao calor típico de janeiro.

A receita ainda leva bacon e queijo ralado. Irresistível para os fãs da dupla.

Creme de abóbora

Rendimento: 16 porções
Tempo de preparo: 1 hora e 30 minutos

Ingredientes:

6 xícaras (chá) de abóbora picada
4 xícaras (chá) de cenoura picada
2 colheres (sopa) de margarina
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
2 ½ xícaras (chá) de leite morno
Sal a gosto
3 colheres (chá) queijo ralado
5 colheres (chá) de bacon picado
3 ovos

Modo de preparo:

Cozinhe a abóbora e a cenoura até que fiquem macias. Amasse e reserve. Derreta a margarina, acresce…

Conheça os benefícios da abóbora moranga

A abóbora moranga, que é o item selecionado da cesta de produtos do Dicas de Compras da Semana (26/1), tem importantes características nutricionais (vide tabela).

Para aproveitar bem o legume, é preciso saber como escolhê-lo corretamente no ponto de venda (mercado, quitanda, feira ou sacolão).

Pensando nisso, a equipe do Banco CEAGESP de Alimentos (BCA) recomenda dar preferência à abóbora mais pesada e com bom formato.

Em hipótese alguma adquira o produto se ele tiver qualquer grau de decomposição, desintegração ou fermentação da casca ou mesmo da polpa.

É aconselhável deixar o legume em local fresco e, uma vez cortado, cozinhá-lo no mesmo dia.



Observações:
(*) Com base em uma dieta de 2 mil kcal ou 8.400 kJ. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas.
(**) Valor não estabelecido

Explore a diversidade dos Varejões CEAGESP

Engana-se quem acredita que o Varejão CEAGESP é uma simples feira comum. Além das frutas, legumes, verduras, peixes e produtos granjeiros de qualidade, quem frequenta a área de 20 mil m² têm à sua disposição produtos dos mais diversos segmentos.
Entrando pelo portão 7 do Entreposto Terminal São Paulo (ETSP), onde é realizado o Varejão Noturno, essa variedade se apresenta logo à primeira vista: à direita, barracas de água de coco e pastel intercalam-se com o Acarajé da Cris, que oferece desde o Acarajé tradicional ao custo de R$ 10 (ou R$ 14, quando servido no prato), até espetinhos de camarão, cuscuz e porções de merluza. 
Pouco mais adiante, o calor dos temperos baianos é substituído por sabores um tanto mais leves: bolos, maçãs do amor, doce de leite, brigadeiros... São ao menos três opções de barracas que trabalham com doces caseiros e industrializados.  Para quem prefere algo mais natural, o mel é uma boa pedida: no Varejão, o produto é vendido em embalagens de todos os tamanhos. Bas…