Pular para o conteúdo principal

Mudar hábitos é o primeiro passo para prevenir e combater a Hipertensão Arterial


Hoje, 26 de abril, é comemorado o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, uma importante data para conscientizar a população sobre a importância de realizar a aferição regular da pressão arterial e de prevenir a hipertensão arterial.

A pressão arterial é a força que o sangue exerce na parede das artérias. Quando essa força aumenta, as artérias oferecem resistência para a passagem do sangue e gera a hipertensão arterial. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), ter uma pressão baixa de 12/8 é normal, enquanto ter valores iguais ou superiores a 14/9 são considerados casos de hipertensão.

Quando a pressão este em 12 por 8 ou menos, indica que o organismo está funcionando bem, mas quando a pressão está continuamente aumentada, órgão como o coração, o cérebro, os rins, os olhos e as próprias artérias podem sofrer desgaste e serem acometidos por doenças. Quando a pressão está acima de 14 por 9, a hipertensão arterial é diagnosticada. Valores entre 12 por 8 e 14 por 9 são chamados de pré-hipertensão arterial ou pressão limítrofe e exigem cuidados como controle de peso e do estresse, redução do sal na alimentação, abandono do sedentarismo e, em alguns casos, medicamentos.

Dados da Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH) mostram que uma em cada quatro pessoas adultas sofrem de hipertensão, o que representa 30% da população. Em pessoas com mais de 60 anos, o número de atingidos é de 60% e em crianças e adolescentes, 5% são hipertensos. A doença é responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal.

A hipertensão é uma doença que prejudica silenciosamente, mas alguns sintomas podem indicar alterações no bombeamento do sangue e devem ser examinados por um médico, como: tontura, falta de ar, palpitações, dor na nuca, dor de cabeça frequente e alteração na visão.


Fatores de Risco:

Conheça alguns hábitos aparentemente inofensivos que podem auxiliar para o surgimento da Hipertensão Arterial:
  • Hábitos alimentares irregulares com alto nível de sal e de produtos industrializados;
  • Sobrepeso e obesidade: podem acelerar em até 10 anos o aparecimento da doença;
  • Tabagismo;
  • Hereditariedade: filhos hipertensos devem fazer avaliação médica periódica;
  • Diabetes;
  • Envelhecimento;
  • Estresse 
Hábitos que podem colaborar (e muito!) para a prevenção da Hipertensão Arterial:
  • Atividades físicas: caminhada, corrida, ciclismo e natação são recomendados. Trinta minutos já fazem diferença, mas lembre-se de consultar um médico antes de iniciar qualquer atividade.
  • Reduza o consumo de sal e de alimentos industrializados na alimentação.
  • Abandone o sedentarismo.
  • Mantenha o peso ideal e adote uma alimentação equilibrada.
  • Inclua no cardápio vegetais, pois são ricos em potássio, magnésio e cálcio, que reduzem significativamente a pressão e atenuam ou eliminam a necessidade de medicamentos. 
Alimentos indicados por nutricionistas para auxiliar no combate à Hipertensão Arterial:

·       Atum, sardinha, alho, aveia, inhame, cenoura, feijão, abóbora, laranja, maracujá e banana.


Aproveite essas dicas e dê hoje mesmo o primeiro passo para cuidar mais de sua saúde!