Pular para o conteúdo principal

Peixes Sazonais de Maio


Imagem: Wikimedia Commons



Veja os peixes para melhor consumo desse mês:

Apesar de pertencer ao grupo das carnes, o peixe é um alimento que apresenta um baixo teor de gordura. Fora isso, ele apresenta uma importante combinação de minerais e vitaminas que são fundamentais para uma alimentação saudável. Por exemplo, neste alimento é possível encontrar ômega 3, cálcio, ferro, vitamina D e B12.

Para maio, temos 12 tipos de pescados sugeridos para o período:

Abrótea: Conhecida como o bacalhau brasileiro, esse peixe de coloração parda é rico em proteínas e consumido geralmente fresco. Suas ovas também são muito apreciadas.

Berbigão: Esse molusco é encontrado em abundância por toda a costa brasileira e possui uma coloração amarelada com algumas manchas pretas. Tem grande importância econômica por ser muito apreciado pela população costeira devido ao seu ótimo sabor.

Cambeva: Esse pequeno peixe de corpo mole e pontuações escuras são encontrados no fundo das águas e chegam a cerca de 20cm de comprimento. 

Côngrio: Encontrado por toda a costa entre o Rio Grane do Sul e o Espírito Santo, esse peixe pode medir até 2m e pesar 25kg. Possui uma coloração entre preto e cinza, boca grande e dentes pontiagudos.

Lambari: Conhecido popularmente como “Piaba”, esse peixe costuma habitar rios, lagos e represas, possui uma coloração prateada e nadadeiras que variam entre amarelo, vermelho e preto.

Mandi: Bastante apreciado na pesca e na culinária, esse peixe possui pequenas manchas negras em seu corpo alongado, podendo chegar a 40cm de comprimento e ao peso de 3kg.

Meca: Conhecido como a picanha do mar e podendo chegar ao peso de 500kg e 4,5m de comprimento, esse peixe é muito apreciado a ponto de estar correndo risco de extinção. Tem como grande característica uma “espada” na região de seu maxilar que serve tanto para caça quanto para proteção.

Namorado: Esse peixe é encontrado na costa brasileira entre o Espírito Santo e o Rio Grande do Sul e tem cerca de 50cm de comprimento e 3kg. É muito apreciado na culinária por ter poucos espinhos e pela sua ausência de gordura.

Parati: Esse peixe atinge cerca de 45cm de comprimento com um peso entre 0,5kg e 1kg. É muito confundido com a Tainha, mas se diferencia por conta de uma mancha amarelada localizada no local em que respira.

Peroá: Também conhecido como porquinho, esse peixe é típico do Espírito Santo e também corre risco de extinção. Possui hábitos noturnos, tem o corpo comprido, são carnívoros e agressivos, trazendo dificuldade na hora da pesca.

Piranha: Esse peixe é típico de água doce e é encontrado na América do Sul, principalmente na Amazônia. Seus dentes se desenvolveram para a função de rasgar e não mastigar e caso perca um, logo outro nascera no lugar. Utilizam do olfato apurado para detectar suas presas.

Pitangola: Esse peixe tem em média 80cm de comprimento e 10kg de peso. Costuma formar cardumes e tem uma coloração de cinza prateada à azul.

Venha conferir todas essas opções aqui na CEAGESP na feira de Pescados que ocorre de terça a sábado, das 2 às 6 horas no Pátio do Pescado.

Localização: Av. Dr. Gastão Vidigal, 1946 – Vila Leopoldina – São Paulo
Entrada pelo Portão 15 da Rua Xavier Krauss – esquina com Av. das Nações Unidas (Marginal Pinheiros).